Search

"Vida Longa e Próspera"... com Kettlebells.

#treinocomkettlebell #saúdecomkettlebell #emagrecercomkettlebell #chaleirapracima #treinoemcasa #vidalongacomkettlebell


Esse texto é para quem já se cansou de mais do mesmo.


Se você conhece pessoas que já viveram 30 ou 40 primaveras, elas sabem de uma coisa:


Entra ano, sai ano, aparece uma super novidade em termos de exercício físico, com promessas de resultados surreais.


"Como ninguém tinha pensado nisso até hoje!?"


Tá aí um discurso clássico de vendedor: "conheço o nosso método exclusivo super caro para dar resultado com pouco esforço".


E são sempre poucas vagas, e vira e mexe tem uma máquina fazendo quase todo o seu trabalho no meio da história.


Já tivemos a moda do halterofilismo, fisiculturismo, esportes de aventura, yoga, karatê, kung fu, musculação, Pilates, Crossfit, Tae Bo, do Body Pump, Low Pressure, Aeróbica de Alto Impacto, de Baixo Impacto, GAP, Step, Local, Funcional...


Pois é. De várias formas, algumas dessas modalidades vieram e ficaram. Outras sumiram.


Quem nunca ouviu aquele discurso em coro gritando "TENHA UM CORPO LINDO "?


Para as mulheres:


- Barriga chapada

- Abdômen trincado

- Bumbum na nuca

- Cintura fina

- Braço torneado

- Zero culote

- Zero celulite


Para os homens:


- Ombros largos

- Costas rasgadas

- Peito marcado

- Barriga tanquinho

- Bíceps quadrado

- Tríceps desenhado

- E quase ninguém lembra das pernas dos homens. Às vezes, nem os homens que treinam.


E se você conhece gente que segue a moda, mas vai lá e se mexe, está tudo bem.


O problema está em ficar parado.


Vai dizer que nunca ouviu que o sedentarismo e os outros problemas que andam de mãos dadas com ele estão sempre loucos para atacar quem fica muito no sofá?


O resultado de fugir da atividade física parece aquele música antiga dos Titãs...


Entupimento das artérias do coração, diabetes, dores nas costas (lombar e cervical, principalmente), circulação ruim, inchaço das pernas, e mesmo depressão.


Tudo isso por falta de se mexer.


E com essa onda de Covid19 que nos pegou de calças curtas, é muito mais fácil ficar em casa, comer demais, e se mexer de menos.


Parece que está difícil de processar esse cenário de sai bem menos de casa do que de costume.


Aliás, você tem visto gente a rodo descontando o stress no garfo?


Falta de exercício e comida demais... já sabe como essa conta vai fechar.


E lá vem agora outra onda da moda: treinar em casa.


Já tem gente vendendo planilha de treino com vassoura, almofada, garrafa de água, tijolo, lajota, banqueta, cadeira, batente da porta, escada de incêndio do condomínio, tudo!


E tá certo, ué. Melhor fazer qualquer coisa do que não fazer nada.


Concordo que o Feito é Melhor do que o Perfeito, mas o Feito tem que ser Minimamente Bom.


Não adianta fazer qualquer coisa de qualquer jeito e achar que vai ter uma saúde incrível.


Pára de se enganar. Ninguém vai ter um bom resultado só com improvisação.


Você, eu, qualquer um sabe disso.


Sem profissionalismo, sem planejar direito, fica complicado garantir que você vai ter uma saúde top, um corpo bacana, uma vida livre de dor nas costas quando está brincando com seus filhos e sobrinhos ou qualquer outro objetivo.


"Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve". O Coelho no filme da Alice no País das Maravilhas já sabia disso.


E você também sabe. Não adianta ficar procurando de tudo e ser verdadeiramente bom em nada.


Mas... e se eu te disser que tem um tipo de treino físico consagrado há mais de um século (isso mesmo, mais de 100 anos),

que não precisa de máquinas nem de quase espaço nenhum,

que você pode fazer em casa ou qualquer outro lugar,

só em um metro quadrado,

totalmente sustentável,

e que pode te ajudar a ter uma SAÚDE DE FERRO?


Pois é. Kettlebell.


Simples e poderoso.